Perguntas de Ano Novo



Antes que dê aquele frio na barriga, na contagem dos segundos que faltam para adentrar o ano novo...e a gente se abrace e se beije na euforia do que virá nos próximos 365 dias... e chore um pouco e entregue em cada abraço, as nossas melhores esperanças, delicadas sementes da mais sagrada fragilidade humana...eu gostaria de olhar no espelho dos seus olhos e me fazer algumas perguntas de final de ano: Se o ano está morrendo, o que haverá de nascer?
Podemos consultar e interpretar a influência dos Astros em nossa vida e em nossa psique, como uma curiosidade, obra do acaso, que tem o poder de abençoar ou deitar por terra, os nossos melhores propósitos?
Teremos ouvidos de ouvir e olhos de ler nas entrelinhas, o que os Planetas Mensageiros, têm a nos dizer a respeito dos nossos caminhos e descaminhos?
Teremos a coragem de passar por processos curativos e retirar as máscaras que escondem nossa verdadeira beleza? Um por um, os véus do que teimamos em negligenciar?
É preciso atentar para a ressonância de que ninguém, nem mesmo Deus, pode “salvar” quem insiste em ignorar as leis da existência. Precisamos estar conscientes de que cada pensamento e sentimento negativo, críticas e julgamentos, geram doenças, intolerância, guerras e sofrimentos. 
Saber que ainda que sejam hábitos inconscientes, espalham-se como malefícios aos outros e, via de regra, retornam a nós.
Quem não reconhece nos frutos que colhe, o resultado de suas crenças, pensamentos e sentimentos se manifestando em sua vida, deve ponderar e refletir mais profundamente, a respeito dessa questão primordial que é a lei de Causa e Efeito.
Essa é uma Lei espiritual e também é uma lei da Física.
E por falar em ciência e de como estar ciente, voltemos a frisar a palavra consciência, para elaborar a pergunta de outra forma:
O que irá nascer em minha consciência nesse novo ano que se inicia, de forma que eu possa me reinventar numa pessoa melhor e criar felicidade em minha vida?
Desejo de alma e coração aberto, que consigamos em 2014, semear pensamentos e sentimentos positivos e irmos mais além, lançando sementes amorosas à todas as pessoas e desejando em igual medida, a saúde, sucesso, paz, amor e bem aventurança que desejamos a nós mesmos.
Se esse sonho for coletivo, a colheita será abundante e os frutos serão doces e deliciosamente compartilhados.
Tem coisa melhor para se sonhar?
FELIZ ANO NOVO!!!



Perguntas de Natal


Dizem que o significado mais profundo do Natal é o renascimento.
Assim, essa é uma data essencialmente plutoniana, porque fala da transformação e regeneração de nossos afetos.
Dizemos também, na superfície, que é uma data comercial, provavelmente não a verdadeira data do nascimento do menino Jesus e outros argumentos que circulam no astral.
O fato é que essa é uma data comemorada em família, o que alegra a muitos e entristece a tantos outros. Seja porque se está distante da família, porque se é solitário, pelo confronto com um parente difícil, reencontros com carências do passado... ou tão somente pelo cansaço que dá arrumar a casa cedo, preparar a ceia, sorrir para tantos e até franzir o cenho para alguém.
O Natal é uma data em que às vezes preferimos não pensar, por medo! Medo de sofrer. Medo de amar. Afinal, como se ama de verdade, fora dos clichês de amor e perdão que se vendem nesse dia, qual anúncio de margarina?
Qual é o preço que se paga por amar ou, mais especificamente, por não amar como Jesus nos amou?
Enfim, como extrair de dentro da gente esse potencial adormecido de aprender a amar incondicionalmente, exercitar a tolerância e acolher no coração a diversidade?
Como perdoar de verdade as ofensas, e mais especificamente, como jamais sentir-se ofendido?
Como perdoar a nós mesmos, por sermos imperfeitos no amor que expressamos aos outros e seguir recebendo o “ amor da vida”, que às vezes nem enxergamos ou não nos julgamos merecedores?
É possível viver em estado de Amor, como Ele viveu?
O Natal nos remete para fora do cotidiano e nos induz a fazer um balanço sobre a vida e de como a estamos vivendo. Nos atira de supetão ao momento presente e, é inevitável que perguntemos: Quem sou eu nessa família? Família é a de origem ou aquela com a qual sentimos maior afinidade espiritual?
E qual é a medida da tolerância nesse afinar-se ou desafinar-se com o “modelo” de se comemorar o Natal, como o aprendemos em nossa família?
É real o desconforto de se ver de repente, comendo demais, bebendo demais, mesmo sabendo dos que não tem o mínimo necessário para comer e beber?
Será então que essa data signifique distribuir presentes aos menos favorecidos?
Acredito que essas perguntas que fazemos intimamente no Natal, sejam um bom material de reflexão, ainda que seja mais salutar atentar para que elas não nos privem de estarmos presentes no Natal que acontece em cada Agora. Entende?
Aconteceu comigo. E por isso compartilho com vocês. Porque o Natal é compartilhar. E, sim, compartilhar com a família. Com os nossos vivos e os nossos mortos, que vivem em nossos corações, em nossos traços, em nossos rastros sobre a Terra. E com a humanidade inteira, dentro de nós.
Como diz Eliane Brum, “somos avassaladoramente semelhantes”, apesar das diferenças.
Amamos os nossos bem amados do fundo do coração e ainda que possamos nos esquecer disso, os levamos em nossa história, em nossas marcas e rugas, cicatrizes e lágrimas. E certamente, no nosso melhor sorriso.
A última pergunta que faço, sei... vamos seguir exercitando respostas até o último suspiro que liga a vida de cada um à vida de todos e à Vida maior: Eu amo a mim e aos outros, silenciosamente, e com toda a força da vida que me trouxe até aqui?
Em cada olhar generoso de nossa própria alma na alma do outro, podemos ver o melhor de cada um.
Porque só o espírito reconhece o espírito e reflete o sagrado. E isso é Natal.

Direções e Luzes - todo fim é um novo começo



Vivas ao grande herói Sol que adentra o signo de Capricórnio 21/12, quando seu regente Saturno está em Escorpião e, portanto, em mútua recepção com Plutão. O Magnânimo, sentado no trono do Senhor do Tempo, aumenta em força e profundidade as questões relativas à estrutura, individualidade, lugar no mundo e às concretizações humanas na matéria.
Vênus, também em Capricórnio desde novembro, continua nesse signo até março 2014, em ritmo lento, como que caminhando para trás... Na verdade, o que os olhos de quem os arregala como São Tomé não vêem, é que a direção do movimento do Amor, incide agora, e durante os próximos 4 meses, para dentro e para o fundo da escuridão do corpo e do inconsciente que há de parir uma nova consciência planetária.
Que dessa caverna brote a luz e a aceitação da humildade e grandeza de saber-se humano. Sim, é no interior que se aprofundam as questões relativas a revisão necessária de temas como relacionamentos, ambição, poder, amor maduro, conhecimento de si, esquecimento de si...
É menos um apegar-se a teorias e espelhos que objetivem uma identidade, uma imagem do self e mais um abrir de espaços interiores para a derradeira verdade de que somos a um só tempo a ínfima gota solitária e todo o mar...
A Lua está em Leão, em festa, como se fosse o próprio Sol - ego e espírito.
Ela, guardiã do fio prateado que nos traz à vida e nos dá passagem para a morte, nos envolve hoje com a alegria de desfrutar do calor e da companhia dos bem amados, sem grandes reflexões. Palpita, criança e fogosa e não seria de bom tom negligenciar um brinde a seu palpite.
Porém, já na tarde de domingo quando se harmoniza por elemento com a Vênus, dará escuta a esse movimento interno, persistente... e aí, talvez descubramos satisfeitos, que a exigência de amor exclusivo só nos faz sofrer. Percebamos que é possível, apesar do medo, o sair de si para reconhecer o lugar do outro. E que ainda vislumbremos, que os dons de todos, somados, nos faz mais fortes e libertos, para enxergar as sementes do amor, guardadas generosamente, em cada ser sobre a Terra.
Quiça essa Lua em nós, não mais tão cheia de si, pois vem minguando, centralize os nossos corações no amor maduro dessa Vênus Caprina que aponta determinada o caminho para dentro da gente.
Para que subamos com determinação as montanhas internas, circundando vales, transpondo abismos, seguindo sempre em frente...e além do espelho.
Quem sabe a gente se permita perder a identidade, para encontrá-la sem face e sem forma num lugar de paz dentro do peito.
Coração alado no Ar, a andar com leveza sobre a Terra, transformar-se corajosamente no Fogo e entregue inteiro às Águas transparentes do amor maduro, onde somos todos - oceano.



Lua Cheia em Câncer - Ode ao Feminino



O ápice de uma lunação acontece no primeiro dia da Lua cheia, que é quando a máxima oposição entre Sol e Lua, a torna perturbadoramente brilhante e magnética.
Cantada em prosa e verso, a Lua em plenilúnio atrai homens e mulheres que elevam para o Céu o olhar admirado, sem conter suspiros de encanto e fascínio pelo mistério do dom da vida...
Regente do signo de Câncer (a grande Mãe)  - a Lua em sua fase cheia transborda o feminino.
Feminino sagrado e feminino profano. A criatividade em sua fase mais fértil vai às últimas consequências, tanto na criação da vida em amorosidade e entrega, quanto em sua distorção em loucura, morte e destruição.
A medida que as culturas matriarcais conectadas com a intuição, inspiração e veneração da Natureza, foram caindo sob o jugo da violência patriarcal e suas rígidas estruturas, o princípio lunar feminino foi sendo ultrajado por um princípio solar competitivo que auto denominou-se soberano.
Em contraposição à divinização do falo, definiu-se o princípio lunar como receptáculo de instabilidade emocional, bruxaria e luxúria.
O sangue menstrual passou a ser considerado impuro e sujo a ponto de convivermos sem questionamento com as drogas que visam interromper o fluxo natural feminino. Chega-se até à intervenção radical da histerectomia a fim de livrar-se do “peso de ser mulher”.
Com o princípio feminino desrespeitado até as entranhas, a mulher distanciou-se de sua natureza primordial, perdeu poder sobre a espiritualidade de sua sexualidade e passou a sofrer de TPM, endometriose e outros distúrbios hormonais, que não existiam outrora. Aceitando sem questionamentos a sua condição de objeto de prazer, sentindo-se inferiorizada e incapaz de parir sobre as próprias pernas.
Em pleno século XXI, no afã de manifestarmos ideias que contribuam para os processos curativos do corpo e da alma, nessa Lua Cheia que já é Câncer, cabe lembrarmos da nossa ligação ancestral e espiritual com a Lua, mentora do corpo feminino e doce reflexo da aura prateada da Mãe Divina.
O Sol e a Lua não precisam estar em constante oposição, visto que são complementares e absolutamente presentes dentro de nós, assim como o Pai e a Mãe - princípios vitais.
A Lua completa seu ciclo a cada 28 dias, delineando as influências em nossa psique, de acordo com os seus aspectos no Céu e sua posição no mapa natal.
O Sol em seu ciclo de 365 dias nos recorda ao findar-se mais um ano de que completamos mais um ciclo. E para onde estamos indo?
Durante todo o ano de 2014 que será regido por Júpiter em Câncer, será a hora e a vez da Revolução Solar de cada um de nós se processar profundamente na esfera íntima e familiar. Dar-se-á início a um redirecionamento dos valores materiais para uma visão mais responsável e espiritual, de modo a nos transformar em homens e mulheres de uma nova era que desponta. 
O resgate do feminino se dará no revolucionar de visões reacionárias e preconceituosas, contando com a influência de Urano, que retoma seu movimento direto.
Despertará nas gentes a valorização do feminino sagrado, abrindo o chacra cardíaco de muitos para a coragem de percorrer o caminho do coração.
Que busquemos a cada dia o equilíbrio e harmonia das polaridades nos relacionamentos. Aprendendo a abrir mão de expectativas egoístas em nossas parcerias, em prol da celebração do casamento entre o Sol e a Lua dentro de nós mesmos.
Quando na Lua Nova o Sol e a Lua entrelaçam-se em simbiose, por vezes sentimos dificuldade em enxergar com clareza nossas questões emocionais e quem é o outro, separado de nós. 
Já na Lua Cheia, devido ao distanciamento de seus papéis, o espelho em que se miram os Luminares se torna mais nítido e claro. Vemos o reflexo do brilho do Sol na Lua e o reflexo da Lua sobre as nossas águas emocionais, construindo pontes conscientemente.
Se aumentamos a sede por transformação interior essa se fará possível e premente. Com serenidade e integração com a Natureza de que somos parte, substituiremos o medo pela confiança.
Entregues aos sagrados desígnios do Céu, o Sol e a Lua haverão de fertilizar e abençoar os nossos passos, traçando um lindo arco-íris à nossa passagem pelos ciclos eternos da vida.





Marte em Libra: Unificar sexualidade e coração

Urano está em Áries desde 2011, sinalizando o impulso cardinal por novos inícios e a urgência na renovação de caminhos decadentes. Marte, regente natural desse signo, entrou hoje em Libra, seu oposto/complementar, caminhando de frente e de ré pelo arquétipo do amor, até julho de 2014. 

O Planeta Guerreiro desarma-se de agressividade e impulsividade, para lançar mão de armas estratégicas de efeito moral. Para tanto, despoja-se da indumentária marciana inspirada no fogo e adentra nas vestes venusianas de ar, plasmadas por uma mente diplomática e elegante. 

Estão por vir novas teorias e discussões a respeito dos rumos do discurso amoroso, e do que virá a ser o casamento da nova era. Vamos ter esse tempo para tentar harmonizar os opostos, polir o próprio espelho e espelhar com autenticidade o que se quer de um relacionamento. Mais um ano para diferenciar verdade de fantasia, expectativa de realidade e carência de vitimização. Vamos pesar os prós e os contras dos relacionamentos íntimos e suas verdadeiras bases de sustentação.

Vênus no Céu em Capricórnio, inspira seriedade nas relações e parcerias. Na tensão que forma com Marte, Urano Júpiter e Plutão, é emergente que se assuma a responsabilidade pelo pacote inteiro da vida que se criou. Não existem vítimas nem algozes e cada qual deve reconhecer as crenças negativas que lhe trouxeram sofrimento e, a partir daí, vislumbrar uma reprogramação positiva, que adentre na sua vida juntamente com as promessas e esperanças do ano novo. 

Vivemos um ano de profundas transformações. As amarras sociais e sexuais que estiveram por séculos sob o jugo da sedução e de jogos de conflito, tendem a afrouxar seus laços em prol de uma maior transparência nas relações. Estamos fartos de tabus, preconceitos, mentiras e ardis nos relacionamentos. O que se almeja de verdade é uma realização sentimental, pura e simplesmente. Não aceitamos mais o engodo disseminado pela mídia, de que o amor se resuma a episódios de paixão avassaladora, nunca podendo contar uma história duradoura, que perdure na serenidade. 

O Céu denota enormes possibilidades para uma maior qualidade de amor e verdade nas relações. Nas palavras de Sri Prem Baba, é preciso unificar a corrente sexual com o coração. Aí sim a verdadeira intimidade acontece. 

Tirar a roupa diante do outro não significa se revelar. Isso é lugar comum na atualidade. Sim, o corpo é o veículo de purificação da personalidade, mas ainda é a superfície. É preciso caminhar em direção ao centro e permitir que ele se abra e acolha também a revelação do ser amado.

Um amor que se revele e se renove, só pode acontecer a partir de uma conexão desprovida de véus e subterfúgios. 

Na beleza e espontaneidade de ser tudo o que se é, fluindo como o sangue em nossas veias, de coração a coração.

Não force a barra!


No último dia da Lua minguante em Escorpião, o melhor a fazer é aceitar, conciliar e deixar assentar o que essa lunação proporcionou em vivência e aprendizagem.
Bora curtir o domingo aceitando que o que não rolou, não rolará na marra. 
Pelo menos não da mesma forma que você desejou!
A Lua inicia novo ciclo, na manhã do dia 02/12 e então diversos projetos podem ser plasmados com uma nova forma.
Até lá temos o dia de hoje que é no mínimo, tudo de bom:
A Lua Balsâmica é essencialmente curativa e estando conjunta à Mercúrio, propicia a abertura de canais intuitivos e de investigação para a elaboração de metas futuras. 
Além disso, vem inspirar uma maior intimidade com os próprios pensamentos e a transparência nos relacionamentos.
Não é de hoje que a gente vem se percebendo mais, enxergando virtudes e fraquezas, sem a tentação de projetar no outro o que é nosso. 
Por isso mesmo, aclara-se a certeza do que não se quer, não se suporta ou não se abre mão...o que é ótimo para gestar atitudes de inteligência emocional!
É preciso enviar mensagens precisas ao subconsciente, a respeito do que exatamente se quer e não unicamente daquilo que não se quer. 
Explico: não querer sofrer, por exemplo, é diferente de caminhar para a alegria de viver, concorda? A palavra felicidade também é um conceito diferente para cada um. Qual é a imagem da sua felicidade? Você acredita na sua capacidade para modificar o que não está bom na sua vida?
Mas... não é suficiente me afastar do que não quero?  Bem, é melhor do que o clássico "não sei..."
A diferença é a mesma entre o Sim e o Não.
Quando dizemos sim, ganhamos força. Se você já sabe o que não quer, agora é um pulo para criar o que realmente quer. Anime-se!
Facilitadores de todas as áreas estão reafirmando esses preceitos tão simples. E o maior dos Mestres, já dizia há dois mil anos:
“Onde não há resistência, não há dano.”
Aceite a vida como ela é e a faça melhor. 
Afinal, no mês de Sagitário, a palavra de ordem é: Abundância!


Curar o Curador - O Centauro ferido


O expansivo Sol em Sagitário está quadrando a Lua em Virgem enquanto sua situação é igualmente tensa em relação à Netuno e Quiron, em Peixes.
Marte em Virgem pede uma ação no concreto, que se mostre palpável aos olhos e ouvidos e defina em detalhes o sentido das situações adversas.
Mas como? A Lua que se dói no mesmo signo, mora hoje nos quadris do Centauro. Podemos senti-la no stress do nosso animal ferido. No instintivo passo a percorrer caminhos visionários de todas as possibilidades... e então empacar, sentindo o peso nas pernas, a sensação de impotência frente à força do destino... certo?
Errado! A força está em identificarmos as crenças limitantes e substitui-las por novas crenças, que não inibam a realização dos nossos sonhos.
É preciso criar um espaço de cura para a alma (Mercúrio/Saturno em Escorpião) onde o Curador cura a sua dor, a partir de uma atitude inusitada: aprecia e ama a própria ferida, aceitando-a do jeito que ela é. 
Quem se responsabiliza por suas carências, recebe de presente a chave da própria prisão. Amplia o poder de transformar pensamentos destrutivos (Plutão/Vênus em Capricórnio) em positivos, e  desfruta do alívio de encontrar recursos de paz em si mesmo.
Urano que está retrógrado (voltado pra dentro) em Áries, é o único aspecto harmônico com o Sol, portanto, é ora de se agarrar ao chamado do novo, para reinventar uma versão mais leve de si mesmo. Uma versão mais amorosa, compassiva, e divertida, pela simples aceitação da forma e essência de ser o que se é.  Afinal, essa é uma parceria eterna!
A mais valiosa contribuição de Sagitário não é a filosofia, a busca da verdade, os sonhos grandiosos, a fé... e sim a natural sabedoria de expressar tudo isso sorrindo com os dentes grandes que Deus lhes deu.
Esse sorrir por nada, é simplesmente, uma opção pela alegria.

No útero cósmico - Júpiter e Lua em Câncer



No dia 22/11, o Sol ingressa no signo inspirado de Sagitário e é a vez de reabastecer-se de confiança e otimismo!
Visionário e sonhador, o Centauro, mirador de estrelas, torna-se ele próprio o mirante, por onde humanos olhos avistam os mais auspiciosos desígnios.
Olhando na direção desse Arquétipo, que tudo expande, avistamos Júpiter, o Regente, abraçado à uma Lua Canceriana, o que enfatiza seus atributos. Depois que ela passar e voltar e passar, o Benfeitor ainda estará indicando seu reinado no mundo de Câncer, até meados de 2014.
A oportunidade é a de agir com benevolência e inteligência emocional. Gestar ideias de paz e reconciliação com os bem amados e, principalmente, parir a recordação de que seus bem amados são amados por você!
Vivências e assuntos relacionados ao feminino, família, filhos, casa, lar, estarão na pauta durante todo esse período em que navegaremos nas ondas do Caranguejo...
A mensagem do Sagitário do agora, apesar de seu foco de atração estar no futuro, é a de voltar o olhar para o passado. Estar atento à semeadura do que foram as lições de outrora, de modo a construir um futuro ideal e possível.
Olhar para dentro, não de forma linear, mas de relance em relance...ficando no raso às vezes, mas também deixando-se tomar por mergulhos profundos, que permitam o emergir nos caminhos do amor e da percepção do melhor pra si e para todos.
Multiplicar as boas sementes, visando o progresso e o novo, sem esquecer de honrar a força invisível de seus ancestrais na hora da colheita.
Avante a expandir aptidões psíquicas e espirituais! 
Estejamos cientes de que somos seres do Criador vivendo no corpo do Céu. 
Estejamos presentes em nossas emoções, cientes de que somos 75% água a boiar no útero da Terra, a Grande Mãe... que, como toda mãe, em intensa dor de amor, padece no paraíso de estar em si mesma e em seus filhos.


E o coração suspira por mais ar...


A Lua Cheia de Touro, para muitos, aterrou os sentimentos e trouxe a sensação palpável de estar se apropriando do que se sente e se quer.
Talvez não de forma tão ativa, que se disponha a realizar grandes mudanças, pois apesar da auto satisfação, uma camada de crosta daquela Lua terrena, conteve o extravasar das emoções.Tudo em prol de uma melhor avaliação da situação vigente e de uma boa dose de segurança interna.
Acontece que hoje, e até a manhã do dia 20/11, a Lua mordida de Gêmeos, pede novos ares para os sentires, e seria de bom tom verbalizar os possíveis insights e vivências à flor da pele, desses últimos dias e semanas.
Lançar mão do diálogo e da capacidade de expressar emoções, tanto quanto o atento exercício de ouvir o outro, pode funcionar como uma válvula de escape para os apegos e reações recorrentes.
A expressão fluída na troca com o outro, no dizer e ouvir o que se diz, pode favorecer uma melhor compreensão da ligação que se tem com os próprios sentimentos.
É como se a gente se auto confrontasse com as perguntas: qual é o sumo das lições de tudo o que está acontecendo na minha vida? Ganhei algum entendimento mais profundo, do que preciso aprender para bem viver?
Quem sabe os sentimentos possam esvoaçar como borboletas coloridas, trazendo uma sensação de alívio e leveza, sem no entanto se perder em elocrubações inúteis ou em uma verborragia desmedida.
Vamos lembrar da presença no falar e no ouvir. Para que cada palavra dita, seja qual gota de luz que clareia a mente e que esta, ao se ouvir - se reconheça.
Estará de bom tamanho conciliar a percepção de se saber pequeno diante da ilusória "missão" de mudar os outros. 
E grande, na infinita oportunidade de tornar-se uma melhor versão de si mesmo.
A cada novo dia, nova lua, novo ciclo...
Nova vida, que entra e sai como o ar de dentro das gentes, na gente.



Toques de amor


A Lua no Céu ainda é ariana então não se culpe se estiver sentindo um tic tic nervoso.
Amanhã ela será Touro e mostrará na face cálida, a radiância de estar quase cheia de si.
Sussurra desejos sonhados com o corpo e materializa sonhos que a alma realiza ao ser tocada.
Lua amante do tato, da arte e do belo - auto retrato.
Toque de bom gosto e de bom grado.Signo fértil que sensualiza os sentidos da cama e do garfo.
Apego à segurança financeira que proporciona prazeres e aterramento.
Corpar na terra é seu hábito (às vezes empaca!) mas sabe como poucos, louvar a Natureza e saber-se uno com ela.
Do outro lado da moeda, deve atentar ao toc de trabalhar demais e não viver como quer os gostares e o que vale.
Nisso, um toque a respeito de vaidade e autoestima:
A vaidade traz infelicidade pois depende do aplauso alheio que nem sempre vem e quando vem é transitório e pode não ser sincero.
A autoestima é construída a partir da análise dos dons que se tem de fato. Tudo aquilo que se faz bem feito, constrói a sua autoestima.
E o que não faz parte de suas habilidades não se arvore a professar e muito menos a fazer, pois que não é de sua alçada.
Simples assim. Terrena assim é a Lua em Touro, exaltada nesse signo.
Ao ser fecundada por Saturno que a polariza de frente em Escorpião, recebe o complemento sensível da morte, à toda vida que viceja.
E é nessa oposição que processa sua alquimia. Concede ao tempo a consumação de sua energia. Feminino sagrado.
A Lua cheia ainda estará em Touro na manhã de domingo.
Em plena luz do dia, um escândalo de exuberância! 

Lua e Netuno em Peixes - toda essa água...



Um derramar de sensibilidades envolve a aura de todo ser que, ao sintonizar-se com o Céu de hoje, pressinta que o Bem se sobrepõe ao que parece mau.
Um e outro coexistem num universo acima da capacidade humana de julgamento.
Molhar os pés em água corrente, ver gente e sentir no fundo da alma a empatia com os que estão morrendo e com os que vivem como se nunca fossem morrer...
Hoje o dia é pra lembrar aonde você colocou seu coração e ir ali reconhecer o seu tesouro pessoal.
Despertar de sonhos oníricos e aterrizar no dia a dia, desprovido da expectativa de que venha o aplauso alheio pelo trabalho a realizar.
O único reconhecimento necessário provêm da própria pessoa que vislumbra a graça a que veio, e cumpre a sua parte com amor.
Olhos dágua para suportar a maresia e não se deixar naufragar.
A empatia com tanto mar é tornar-se um com o oceano.
E que desse olhar advenha o êxtase do destemor de ser o que se é.




O CAMINHO POÉTICO DOS ARQUÉTIPOS



Qual é o seu signo, sua sina, seu jeito, seu gesto, seu jogo...
Seu riso não menos que pleno, sua lágrima não mais que verdadeira?
Qual é o seu valor, sua vontade, sua espera...seu ser mais único e reconhecível?
Qual é a sua historia, seu potencial para tudo o que é e o que virá?
Em que traço, em que rastro, em que abraço ou fio inquebrantável se sustenta o seu viver nesse mundo?
Quais são os seus Planetas-Guias, que abrem e guarnecem seu caminho?
O Céu se expõe sobre a sua cabeça de forma diferente e única a cada momento, marcando o movimento silencioso e incessante de seus desígnios.
Quantas vezes você parou para olhar o Céu?
E se parou, nesse instante, respirando e suspirando os seus encantos, quantas vezes sentiu o sopro da intuição em seu movimento?
A seta do sol a entoar o canto e o encanto da sua vida que segue?
Entre sons de estrelas e poeira cósmica, a Criação não oculta seus mistérios.
Cobre-nos com um manto protetor de Estrelas e Planetas que conspiram a favor da vitória de nossa trajetória na Terra.
Já pensou em pintar um auto-retrato com as estrelas do si mesmo?
Conectar com os Arquétipos dançando em seu Mapa Natal pode ser uma viagem repleta de amor e sensibilidade.
Você poderá descobrir que os astros sempre nos acompanham para que alcancemos nosso melhor potencial a cada encarnação.
Quem haverá de lançar-se nessa incrível viagem poética e vislumbrar respostas para tantas perguntas?
Como ser na prática o protagonista da própria vida?
Já pensou que os Arquétipos (Planetas, Signos, Elementos) estão vivos dentro de você?
Venha conhecer a Astrologia Sistêmica. Agende uma sessão (ou o pacote econômico de três sessões) e siga seu movimento para o próximo passo.
Informações e agendamentos para atendimento individual ou em grupo no 
e-mail: lidia@astrologiadaessencia.com



Vênus em Capricórnio - A Estrutura do Amor


A semana pós eclipse já está no meio e é bom parar um momento para sentir a repercussão da sinfonia celeste em seu íntimo.
As percepções em relação aos acontecimentos que irrompem em nossas vidas, ora se tornam claras, ora nebulosas, dependendo de onde e como esse eclipse tocou em cada mapa pessoal.
Muitas viagens e insights acontecem internamente. E é do interior da gente que emergem os conteúdos vitais de estarmos presentes em nossa vida.
Mas hoje o Planeta do Amor entrou em Capricórnio, signo terreno e sensorial. Portanto, voltemos ao corpo!
Nele as respostas que nos escapam podem ser trazidas aos limites palpáveis das estruturas que nos habitam.
Em nossos cinco sentidos vitais está a auto orientação.
Empoderamento e gozo ao encontrar contornos bem delimitados às questões existenciais mais etéreas.
Qual é o sabor do Céu pra você?
Na ponta da língua, silêncio. No céu da boca, estrelas.
E os nós vão desatando no tilintar de cada dente, osso no osso, nota musical no trincar de um não, no florescer de um sim...
Refinar o paladar, aceitar a mistura do amargo e do doce, ácido e refrescante, leve e pesado... apurando a aceitação do mundo e ampliando as dimensões do si mesmo.
Somos o sal da terra...somos a saliva confirmada no cálice da boca.
Palavras são armas e rosas. A língua e o falo podem ser espadas afiadas, ou o pingar do santo mel.
Vênus em Capricórnio nos acompanhará até março de 2014, retrogradando e buscando a solidez e seriedade nos relacionamentos. Em aspecto harmonioso com Marte e Lua também nesse signo, temos a oportunidade de aterrar em fatos concretos. Avaliar se o relacionamento em que estamos é realmente pra valer, de forma pontual e presente.
Depois de tanta água rolando, ora densa ora fluente, podemos trazer o profundo à terra firme.
Encarnar a abundância de recursos que a Deusa em nós vivifica, e vivenciar da forma mais humana, as características únicas de cada Vênus pessoal.
Buscar prazer, amor e intimidade no fio ascendente e concreto de um dia após o outro.
Não sem pensar aonde ele nos levará e sim como uma forma de ser capaz de reverenciar o dom de beleza da própria energia vital.


ECLIPSE SOLAR DA LUA NOVA EM ESCORPIÃO: CONFIE E APROVEITE!





Nesse domingo, dia do Sol, o Astro Rei (a)parecerá oculto por um eclipse total,
às 10:52 hs do horário de verão. Esse fenômeno ocorre há cada 18 anos aproximadamente, quando a Lua se interpõe exatamente entre a Terra e o Sol, bloqueando por minutos a luz solar.
Só que do ponto de vista astrológico, esse eclipse atual é ainda mais especial, pela imensa carga simbólica que nos traz. 
A mensagem de deixar morrer o velho para que o novo possa nascer, é o que professa todo eclipse, já que a simbologia de ocultamento da luz exterior, é uma indicação para buscar a luz interior.
No que então esse difere dos anteriores?
Bem, a resposta óbvia é que esse é um eclipse que nunca vivemos antes, posto que é o eclipse do Agora. E no agora, temos a Lua e o Sol a 11 graus de Escorpião, Saturno, Mercúrio Retrógrado (outra forte indicação de reflexão interna) e Nodo Norte, também nesse signo.
No mínimo, é simbolismo de vida, morte e transformação demais, para explodir num dia só, sobre nossas almas ansiosas, não é mesmo?
Mas nada é tão súbito assim! Nossos processos terrenos se fazem ocultos da superfície e assim também se movimentam os Astros que nos acompanham nos processos psíquicos e espirituais.
Estamos recebendo durante esse ano inteiro, em ondas, ora mansas, ora tsunamis, e de acordo com o tamanho do que cada um precisa enxergar, que o mundo deve se renovar e ter um sentido mais espiritual no coletivo e na vida privada.
A mensagem de transformação vem crescendo nem sempre de forma invisível ou sutil, mas as vezes aos gritos e trancos que a vida tem dado.
O que fazer, quando quase no final do ano...vem essa conta toda?
Não há motivo para pânico. Há sim, motivo para atenção! 
É só perceber, que tudo o que vem acontecendo, está nos despertando a consciência. Para que o alter ego deixe de ser um eu oculto, e por amor a nós mesmos, busquemos o reconhecimento do nosso Eu Superior.
E o Eu Superior, o Mestre Interno, ou que nome você quiser dar, se posicionará à sua frente e lhe fará algumas perguntas básicas: você tem sido você mesmo? Quanto? Tem concretizado os seus sonhos? Aprendido suas lições? Amado verdadeiramente a si mesmo e a quem você diz amar?
Por bem e para o Bem, temos que prestar contas do que temos feito com todas as bençãos que recebemos, para onde estão direcionados os nossos esforços, e onde estamos colocando a nossa energia.
Como o ano de 2013 está sendo regido por Saturno em Escorpião, talvez você esteja sentindo que a cobrança se faz mais acentuada, dessa vez. E o Senhor do Tempo continuará nos pressionando, e ampliando essa oportunidade, até 2015.
Mas não é o fim do mundo! Lembra? O dia 12/12/12 nem foi...e, com certeza, ainda há muita água pra rolar...
Só que dessa vez não vai ficar tudo na mesma, graças a Deus!
Vamos entrar fundo nessa jornada, pois que as palavras de ordem são Mudança e Confiança!
Nada será como antes daqui pra frente e, sinceramente, esse é um bom motivo pra celebrar, se você tiver a coragem de confiar sem garantias, pois que a vida nunca vai deixar de ser um risco.
Desejar do fundo da alma ser o agente curador das próprias feridas, se abrindo à empatia de acolher e compreender as benesses que suas dores lhe trouxeram, . possibilitando que num futuro próximo, você venha a ser mais humano, feliz e realizado.
Vamos romper o hímen do Céu, verter estrelas... segredar ao sagrado as aspirações e sonhos que elevam a alma e fazem seu coração sorrir.
No cósmico e no erótico, parir a alma do ego.
E do mais profundo fundo - Ser mais amor no mundo!


Astrologia da Essência



Todo signo simboliza um tipo de personalidade. Toda personalidade é representada por um ego, uma paixão e uma fixação. 
Mas imagine uma paleta de cores e energias mescladas, que se revelam a partir da interação de vários signos, planetas e estrelas, que compõem e direcionam o microcosmos que cada um é. 
Um bom astrólogo, além de dominar as técnicas de leitura do Céu e dos mapas de nascimento, fará uma boa interpretação, se for sensível o suficiente, para não perder de vista o ser humano único que está à sua frente.
Na troca entre o dar e o receber, o Astrólogo oferece essa ferramenta preciosa de auto conhecimento e auto desenvolvimento.
E quem a ele veio, permite-lhe a graça de se maravilhar e aprender um pouco mais sobre o ser humano, pois está em cada um o poder de se revelar. 
O Macrocosmos conspira a favor da vitória de quem se dispõe a cooperar com o próprio crescimento.

Sim, somos um. E cada um de nós é muitos...um universo a ser desvendado aos poucos.

O ego aprisiona a essência do ser, mas também indica o caminho para ir a seu encontro.
Todo ego quer ser reconhecido. E sofre quando não é aceito e amado.
Quando estamos sintonizados com a essência de nosso verdadeiro ser, nada disso importa.
Não agimos influenciados pelo passado e nem ficamos ansiosos por um futuro que ainda não chegou.
Estamos no momento pleno e perfeito do Agora.
Esse lugar dentro de nós é um espaço de Amor e Paz. 
E quando somos a expressão desse amor, a face divina se revela e os dons que trouxemos a esse mundo, brotam naturalmente.

Esse blog vai discorrer sobre o Céu e as indicações celestes.
Vai também refletir sobre as doze faces do ego representadas pelos doze signos do zodíaco e suas inúmeras combinações.
Quem é você? O que mais quer? O que mais ama fazer?
Qual é a sua paixão principal? Sua fixação principal?
Quem realmente somos, no cerne das camadas de tantos egos que nos habitam e pulsam cheios de vida em cada campo de experiência de nossas vidas?

Entre e sinta-se em casa! Seja muito bem vindo a viajar comigo pelos caminhos nem sempre lineares da Astrologia da Essência!