Mandala de Oposições


A Lua entrou em Virgem se opondo a Netuno em Peixes.
No fluir e refluir de emoções, nem sempre a análise crítica leva ao discernimento, pela revolta e carga de julgamento que lhe impõe.
Às vezes é preciso manter a consciência no corpo como forma, pés no chão e plexo firme, e então entregar-se ao imponderável num ato além do alcance racional.
O ego se descabela, apegando-se ao sofrimento, enquanto a alma chora de saudade e encontra o consolo numa confiança que a transcende.
O Sol em Touro se opõe a Saturno em Escorpião.
Ainda que tudo pareça e esteja muito complicado lá fora, que dentro do coração habite o simples, o ritmo e a lealdade a princípios e propósitos edificantes. E que esses tenham fortes alicerces, para que não se quebrem com os ventos fortes, tanto da discórdia quanto da regeneração.
Vênus mais e mais se aproxima de Urano em Áries, ambos se opondo a um insistente Marte em Libra, desde março.
Diz-se que Marte em seu exílio é fraco e perde todas as guerras. Enquanto arquétipo da ação, competição e força da individualidade no mundo, Marte no signo da parceria, elegância e diplomacia, não é bem visto pelo imaginário coletivo. 
Porém, essa posição que ainda se fará sentir até o fim de julho, está mostrando seu poder no espelhamento que faz com Urano e agora com a Vênus, no signo do impulso e da liderança.
Urano é sempre a favor da revolução dos costumes, do novo e da quebra de paradigmas. Enquanto que Vênus, regente da beleza e harmonia de Libra, não perde de vista o guerreiro a sua frente, indeciso de qual será exatamente a guerra que irá entrar.
Como se tornará mais claro e veremos nos meses vindouros, uma Revolução do Amor vem tomando forma sem nenhuma elegância.
Ela nasce da indignação de todos que se sensibilizam pelo estado degradante do Planeta. Milhares de pessoas que estão fartas do modelo da pseudo superioridade de alguns sobre tantos.
A Revolução do Amor vem purgando o pus de feridas abertas que não querem mais permanecer ocultas. E enquanto Netuno e Quirón em Peixes, vem lavando as nossas dores, Urano sopra seu fogo purificador, para que não nos deixemos anestesiar.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente este artigo: